sexta-feira, 29 de março de 2013

As eleições Autárquicas ..em Alvalade este ano não mexem nada!

Cinema  Alvalade anos 60
Cinema Alvalade em 2013


Desde que estou cá em Alvalade, já passei por duas eleições Autárquicas. Uma em 2005 e outra em 2009.
Nas primeiras, em 2005 e cheio de entusiasmo pela defesa dos interesses da terra que me viu nascer. Acreditei na lista que foi ganhadora. Um jovem à frente da mesma, filho de gente humilde e trabalhadora era o suporte para a minha convicção em acreditar.Tenho que reconhecer que era bastante ingénuo sobre a realidade Alvaladense. Fui convidado para fazer parte dessa lista ...não aceitei. Se me perguntarem qual a análise que faço do presidente da Junta de Alvalade, tenho que ser sincero ...tem tido um papel apagado na defesa dos interesses da sua e nossa terra. Mas à luz da realidade de ontem e de hoje, em Alvalade, qualquer outro nesta ou noutra lista partidária teria feito o mesmo.....nada....!

Este ano de 2013 vai haver eleições. No quadro que se vislumbra é provável que só concorra a C D U.

O  Partido Socialista podia ser uma alternativa, como o já foi. Mas este partido e no que concerne a Alvalade, só se houve falar nele aqui, por estes lados quando há eleições. O resto, tal como o PSD, só chegam aqui a esta terra abandonada em tudo, os resultados desastrosos da sua governação a partir de Lisboa.
Mas não pensem, como eu oiço todos dias, que a situação a que chegámos, quer local ou nacional, que a culpa é só dos políticos.A população de Alvalade e nacional é também culpada.
Mas como o objectivo deste escrito é mais sobre a minha terra....Alvalade. Passemos a dar algumas imagens, neste caso  escritas o porquê desta situação.
Antes do 25 de Abril e até aos anos 60, Alvalade foi uma terra de miséria e de fome.As redondezas de Alvalade, eram e são circunscritas, por grandes herdades...cujos donos não foram e não são nossos conterrâneos. Para explicar isto, teríamos que remontar a uma análise mais profunda, à história desta terra e de todo o Alentejo. O que não cabe neste escrito. Como os donos destas herdades não são nossos vizinhos, nem vivem nas nossas  ruas...pouco, mesmo nada ...se interessam pela terra, onde tiram proveitos e rendimentos para viverem abastadamente. Se vivessem ou tivessem uma casa aqui, interessavam-se pelas condições de vida que a terra Alvalade, lhe ia dando e teriam peso na exigência  junto de quem governa. Nada disso aconteceu ontem, nem  hoje.Só a partir da data que menciono em cima .......e como Alvalade é a terra do concelho , com mais recursos naturais,  hoje muito mal aproveitados. Os alemães os tais, que hoje estão a fazer a  3ª guerra só na Europa, e a ganharem-na... mas desta vez sem darem um tiro.
Viram isso e começaram a investir nesta zona. Metendo cá o dinheiro para os projectos agrícolas...barragens e outros,.... como exemplo.... a herdade dos Montes Alhos. Para Alvalade , havia até  um projecto urbanístico....com o nome de Alvalade ...Vila Modelo....e dizia-se que Alvalade e arredores, seriam uns dos principais abastecedores, em produtos agrícolas, para a Alemanha, ao tempo, em grande desenvolvimento industrial e urbanístico, a refazer parte da Alemanha, (só a então Ocidental, que tinha na altura à frente na governação o chanceler Adenauer) depois da destruição na 2.ª guerra mundial. Todo este desenvolvimento tinha sido apoiado pelo  Plano Marshal,  monetariamente pela América. Cá e para garantir esses investimentos, os alemães investiram  na Base de Beja que ocuparam. A partir dos princípios dos anos 60, esta terra começou a ter vida, trabalho e futuro..... construí-se a ECA  e tudo o que era possível ser semeado, era aproveitado.Há 50 anos Alvalade tinha mais vida a partir das 17 horas numa rua, do que tem hoje na freguesia toda. Por via disso, as populações dos arredores, começaram a deslocar-se para aqui.Dizem alguns, que hoje um dos defeitos das pessoas não se empenharem na valorização e defesa da terra é por muitos não serem de cá. Não concordo. Os que nasceram cá...são iguais ou piores, que os que imigraram para aqui.
Hoje está tornar-se num deserto. Os poucos filhos, que são concebidos debaixo dos telhados de Alvalade, não são naturais de cá ...são de Santiago do Cacem ou de Setúbal.E isso já está a ter consequências muito negativas. A terra  está a ficar sem população natural de Alvalade. A escola primária, já fechou, já se fala em surdina  nalguns gabinetes, dar o mesmo rumo à que existe, tinha-mos um posto   de registo civil,já não temos há muito tempo. Os comboios paravam cá na nossa estação, já não param.....o posto médico é o que é. O hospital fica a umas dezenas de quilómetros.A G N R, tem meia dúzia de elementos e à noite a vadiagem faz o que quer nestas ruas desertas.Com o agravamento da situação económica do País tudo isto vai sair caro a uma população de velhos e desempregados, que são já hoje (e amanhã ainda mais) a maioria em Alvalade. Alguns naturais que fizeram a vida fora, (como é o meu caso)e pensaram vir passar o resto dos seus dias na sua terra , abandonaram essa ideia....porque a terra não tem nada para lhe oferecer a não ser abandono e solidão.Até a agua, que bebemos numa terra, em que  uma das suas maiores riquezas é esse bem.É nos servida nas piores condições, e em qualidade,...  uma das piores da região.

Fui agora mesmo informado que os Correios de Alvalade vão encerrar em Abril próximo...

Cada povo tem aquilo que merece.....nós não fugimos à regra.