domingo, 16 de janeiro de 2011

Guerra acesa nos depósitos a prazo

                                                                                                                       




                                     
Os bancos entraram na época do ano em que se tornam mais agressivos, na tentativa de captar depósitos que passem o ano e que lhes permitam exibir demonstrações financeiras mais sólidas. Este ano, fruto da crise de liquidez que afecta a banca nacional, as condições oferecidas são extremamente competitivas!.............
O BES, o Banif e o Banco Popular são os bancos que estão aparentemente mais agressivos na guerra pela captação de depósitos, mas os outros bancos não deverão deixar estes ataques sem resposta.
Nestas condições, este é um bom momento para se fazerem depósitos a prazo, pois os bancos ainda não conseguem financiar- -se facilmente no mercado interbancário nem no mercado de obrigações e continuam a privilegiar o financiamento directo ao Banco Central Europeu.  Apesar de a dependência dos bancos nacionais relativamente ao BCE ter reduzido ligeiramente no último mês, tendo pedido menos 9 mil milhões de euros do que no mês anterior, este valor é ainda mais do dobro do registado em Abril deste ano.
Esta elevada dependência do BCE constitui uma enorme preocupação para os bancos pois, com a melhoria da economia na Europa, sobretudo na Alemanha, parece cada vez mais provável que o BCE comece a eliminar os mecanismos extraordinário de concessão de liquidez com que tentou minimizar os efeitos da crise.

Tirado daqui