terça-feira, 7 de julho de 2009

Coisas de cá---------Alvalade terra abandonada!




Embora não tenha qualquer interesse, quer pessoal ou familiar em relação à minha terra, que é Alvalade. Tenho que manifestar aquilo que sinto em relação à terra que noutros tempos tinha vida, emprego, para os naturais e para os de fora que aqui fizeram a sua vida e se fixaram . Hoje Alvalade, está moribunda. Não sei qual a razão porque uma das maiores fábricas de Concentrado de Tomate encerrou aqui, a sua actividade, e outra unidade de descasque de arroz seguiu o mesmo caminho. A Agricultura outrora dinâmica, nesta região, hoje é uma reles imagem de outros tempos.Sem emprego não há jovens a fixarem-se por cá. Hoje os principais empregadores em Alvalade, são a Autarquia e a Casa do Povo. O que limita muito a independência individual de cada um, quer na vivência democrática ou no assumir de posições que fossem pressão para um melhor empenho na resolução de alguns males, dos muito que Alvalade padece. Em anos de eleições a Câmara de Santiago faz algum esforço e faz alguns melhoramentos em Alvalade.Foi em 2005, com a reparação do piso de algumas ruas, e este ano repetiu o mesmo noutras artérias há muito necessitadas. Mas meteu água, no pavimento da praça D. Manuel l. Esta praça merecia outro tipo de piso. Primeiro por ser o ex-libris da zona velha de Alvalade, segundo com o aproximar da comemoração dos 500 anos do foral no próximo ano, o alcatrão não se enquadra no tempo, nem no modo daquilo que todos os Alvaladenses querem festejar. Aqui se tivéssemos dirigentes na junta de freguesia mais empenhados e menos dependentes do poder autárquico camarário de Santiago do Cacem, teriam feito ver e a tempo, que este piso é um atentado à imagem que se quer desta praça. Para terminar, algumas considerações , com imagens à rua atrás dos quintais. Por mim penso, que se esta rua estivesse em qualquer terra de outro concelho Alentejano, estaria alindada, limpa e transformada num dos mais bonitos miradouros do Alentejo Interior.
As duas imagens que publico das muitas que tenho em ficheiro, são uma vergonhosa realidade, só possível em qualquer país Africano ou Asiático!.......