sexta-feira, 9 de outubro de 2015

E Vão-se embora Portugueses e se possível todos os que querem trabalhar.

                       
                                                                                                                                                                 Há dias ouvi num debate televisivo, alguém dizer, que no futuro, quem poderá viver bem em Portugal são os ricos e mediocremente , os beneficiários do Rendimento de Inserção Social. Os primeiros, porque têm muito dinheiro e esquemas para fugir aos impostos. Os segundos, como vivem dos impostos que os que trabalham descontam, não têm que descontar para nada.Os que trabalham, ou trabalharam (reformados), esses serão (já estão) espremidos atá ao tutano, dos seus parcos rendimentos. Numa reportagem sobre o bairro do Aleixo transmitido numa televisão cá do burgo, que mostrava um individuo há cerca de dez ou doze anos...E respondendo à pergunta do que é que vivia, ele respondeu:...da Segurança Social. À mesma pergunta, do que é que vivia hoje ....a resposta foi a mesma:...do Rendimento de Inserção Social. Pelos vistos, o Programa não o conseguiu inserir. O primeiro ministro, andou a aconselhar os Portugueses a emigrar.Se os que querem trabalhar emigram, este país não terá futuro. Os ricos e muito ricos não produzem...consomem...os beneficiários do Rendimento Mínimo, o que sabem  é fazer filhos, o que lhe faz  aumentar rendimento ,crianças essas que no meio em  que vivem e no futuro (se há futuro para este Pais)também não se sentem vocacionados para trabalhar.Este País vai-se transformando aos poucos num enorme refeitório de sopa dos pobres. Sem trabalho,não há produção, sem produção não há rendimento,e assim continuando, por mais impostos que criem, nunca conseguirão pagar os empréstimos e o resultado será Portugal deixar de existir como País.