terça-feira, 28 de julho de 2009

Alvalade - uma freguesia de atrasos...


Trinta anos depois de alguns destacados alvaladenses terem avançado com a ideia, começaram hoje, dia 27 de Julho, as obras de adaptação da Igreja da Misericórdia para a instalação do Núcleo de Arqueologia de Alvalade.
A Zona de Expansão viu recentemente requalificadas algumas artérias, que também há cerca de 20 anos esperavam a respectiva pavimentação. A Ponte dos Arcos, construída nos idos anos 50 do século passado, só após mais de meio século foi objecto das há muito necessárias obras de conservação.
Com prazos (e atrasos) destes, resta saber quantos anos terá Alvalade ainda que esperar para que:
- A velha ETAR (Estação de Tratamento de Águas Residuais) seja substituida por uma nova de acordo com as necessidades actuais da vila.
- O antigo Cinema Alvalade seja transformado em Centro Cultural (prometido há mais de vinte anos).
- As barreiras do adro, que estão em derrocada progressiva, sejam consolidadas e requalificadas.
- Que se cumpra a promessa de requalificação e valorização do centro histórico.
- Que o Estado aprove o Lar de Idosos da Casa do Povo.
- Que a freguesia disponha de um parque desportivo para os jovens.
- O espólio do Posto de Culturas Regadas seja preservado e musealizado.
Voltando ao Núcleo de Arqueologia de Alvalade e às obras em curso (na imagem), pelo que é dado perceber estão a ser demolidas as instalações sanitárias (construídas na última década de oitenta), seguindo-se a remoção e substituição do piso da nave central do edifício e a intervenção tem acompanhamento arqueológico pela câmara municipal, pelo IGESPAR, e contará ainda com a presença de um antropólogo para a eventualidade de existirem enterramentos/sepulturas no subsolo da igreja.
Luis Pedro Ramos