sexta-feira, 23 de outubro de 2009

O que se espera do próximo Governo.

Provavelmente a maioria dos Portugueses não terá grandes ilusões.
Nos últimos quatro anos de governo Sócrates pouco ou nada mudou .
Os Portugueses não viram o seu padrão de vida melhorar ou aproximar-se dos seus parceiros Europeus. O desemprego aumentou, a Educação que tanto chinfrim criou, acabou por ficar mais na mesma.Os professores são tratados como lixo, os alunos, muitos, andam na escola por andar, não lhe é imposto respeito e obrigação de aprender. Para facilitar, foi criado mais um malabarismo para influenciar as estatísticas para Europeu ver ...a que deram o nome de Novas Oportunidades.Tiram um diploma do 9.º ou 12.º ano, mas provavelmente muitos não sabem achar a raiz quadrada de quatro. Na Justiça vão condenando os pobres, e os senhores do dinheiro ficam impunes. As forças de segurança não são respeitadas e uma boa parte dos efectivos passa o tempo a preencher papelada outros fazem segurança aos que são, ou foram do Governo. Os mais preparados vão para Timor, onde os Australianos são donos e senhores.Os grandes investimentos vão para o litoral , Lisboa e Porto, o interior do País está ao abandono. Não se programa a pensar no futuro, quase tudo é pensado com base no petróleo, quando se sabe que cada vez é mais escasso. Ao longo das ultimas décadas, o desenvolvimento para os governantes que por cá passaram, assentou, na construção imobiliária, nas fábricas de automóveis e no turismo, com o mar por suporte. As casas , os automóveis vendem-se menos, tendo como resultado o aumento desmesurado do desemprego. O turismo, tendo as praias como produto mais publicitado e vendido, terá no futuro, como contra, as alterações climáticas.Provavelmente nos próximos vinte, trinta anos será proibido a ida à praia nos dias de calor.
Quem nos governa ou vai governar, terá que pensar a melhor maneira de programar o desenvolvimento do País. Terá que ser um desenvolvimento assente numa boa gestão dos fracos recursos que o País tem, sempre, como meta melhorar o nível de vida dos que trabalham e com respeito pelo meio ambiente.